CFP “Ver Séries de Televisão, Escrever Crítica”,
ed. Sérgio Dias Branco e Elliott Logan

28.03.2017

Este dossier temático centra-se na apreciação crítica de determinadas séries de televisão, ao mesmo tempo examinando a prática distintiva de escrever crítica de televisão. O nosso entendimento da crítica de televisão ecoa o de Alex Clayton e Andrew Klevan no volume que editaram The Language and Style of Film Criticism (Routledge, 2011). É uma forma de escrita que aborda as séries televisivas “como potenciais feitos e deseja transmitir a sua distinção e qualidade (ou a falta dela)” (Clayton e Klevan 1). O importância da crítica decorre do modo como ela “aprofunda o nosso interesse em [séries] individuais, revela novos significados e perspectivas, expande o nosso sentido do meio artístico, confronta as nossas suposições sobre o valor e apura a nossa capacidade para discriminar” (Clayton e Klevan 1, ênfase no original).

Nos últimos dez anos surgiu um bem-vindo e crescente interesse académico direcionado para as dimensões estéticas da ficção televisiva e as questões particulares de julgamento e valor que elas levantam — veja-se, por exemplo, o volume de Jason Jacobs e Steven Peacock Television Aesthetics and Style (Bloomsbury, 2013). No entanto, a prática da crítica estilística detalhada permanece relativamente rara nos estudos de televisão. Igualmente pouco explorados são os desafios únicos de escrever crítica detalhada em resposta a séries de televisão. Esses desafios dizem respeito tanto à expansividade temporal das séries quanto à necessidade de articular valores na ficção televisiva que podem não ter correspondências diretas nas tradições da crítica de cinema, literatura ou artes plásticas. O dossier irá ampliar o corpo existente de escrita detalhada sobre séries de televisão, ao mesmo tempo aprofundando a nossa compreensão dos seus desafios e valores distintivos.

Tópicos específicos com interesse podem incluir:

• as oportunidades de significação expressiva proporcionadas pelas estruturas episódicas e/ou seriais das séries de televisão;
• a caráter distintivo do tempo como uma dimensão das séries televisivas e as suas implicações para a crítica;
• como lidar com os confrontos entre as condições e a estrutura da forma televisiva e os critérios de julgamento derivados de outras formas artísticas;
• como os textos críticos escritos em resposta a outras artes (como o cinema, a literatura, o teatro ou a pintura) podem ajudar a lançar uma luz apreciativa sobre as séries de televisão;
• os feitos de críticas e críticos de televisão em particular e como eles podem ser empregados sobre determinados programas.

Um princípio subjacente ao dossier é que as teorias da crítica que são úteis emergem através da sua prática em resposta a determinadas obras de arte. Assim, convidamos contribuições que abordem as questões mencionadas em cima através de uma escrita que preste muita atenção aos detalhes de séries individuais e que considere como articular o significado e o valor que pode ser encontrado nelas.

O prazo para submeter os artigos termina a 30 de junho de 2018. Todos os artigos recebidos serão sujeitos a um processo de seleção e revisão cega por pares. Antes de submeter o seu artigo completo, consulte as Políticas de Secção e as Instruções para Autores.

SÉRGIO DIAS BRANCO é Professor Auxiliar de Estudos Fílmicos na Universidade de Coimbra, onde dirige o Mestrado em Estudos Artísticos e coordena o LIPA (Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas). Possui Mestrado e Doutoramento em Estudos Fílmicos pela Universidade de Kent. É Investigador Integrado no Instituto de Filosofia da Nova (IFILNOVA), coedita duas revistas, Cinema: Revista de Filosofia e da Imagem em Movimento e Conversations: The Journal of Cavellian Studies e é autor de Por Dentro das Imagens: Obras de Cinema, Ideias do Cinema (Documenta, 2016). É membro da comissão científica da SERIES: International Journal of TV Serial Narratives.

ELLIOTT LOGAN é doutorando na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de Queensland. É o autor de “Breaking Bad” and Dignity (Palgrave Macmillan, 2016), juntamente com vários artigos e capítulos de livros sobre a estética e crítica do drama televisivo em série, publicados em revistas como a Critical Studies in Television e a Screen. É editor associado da SERIES: International Journal of TV Serial Narratives.