Morta por Dentro

19.12.2017


Os Viciosos.

Decorreu hoje a sessão de apresentação do vol. 35 da Revista de História das Ideias, dedicado ao tema “fronteiras” e editado pelos meus colegas de departamento Rui Cunha Martins e João Maria André. O evento teve lugar na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. O volume da revista foi apresentado pelo historiador Fernando Catroga e estará disponível para consulta e descarga aqui. Inclui um ensaio meu com o título “Morta por Dentro: Subjetividade e Alegoria em Os Viciosos” e o seguinte resumo:

Os Viciosos (The Addiction, 1994), realizado por Abel Ferrara, é uma obra cinematográfica que questiona a fronteira entre modos indirectos e directos de representação. A alegoria como modo indirecto de representação surge neste filme através de uma ligação indissociável a um modo directo, quase cru, de representação do drama existencial da protagonista. Ela chama-se Kathleen e é uma doutoranda em filosofia na Universidade de Nova Iorque. A análise que este artigo desenvolve incide, primeiro, na forma como Kathleen se vai definindo face ao horror do mal e, depois, no caminho moral que ela percorre até ao fim. A conclusão desta leitura inclui o enquadramento de The Addiction na filmografia de Ferrara, sem o qual este filme não pode ser apreciado em toda a sua riqueza artística.

As Mulheres pelo Mundo (4)

19.12.2017


Tudo Sobre a Minha Mãe (Todo sobre mi madre, 1999).

Este filme será mostrado amanhã nas Sessões do Carvão, às 21:30. Integra um programa cinematográfico da responsabilidade de Caroline Turner (Universidade de Glasgow), estagiária Erasmus+ no Curso de Estudos Artísticos.
______________________
“As Mulheres pelo Mundo”: (1) · (2) · (3)

Esfir Shub

14.12.2017

O jornal Avante! publicou hoje um artigo que escrevi com o intuito de celebrar a relação entre a Revolução de Outubro e o cinema. Ao mesmo tempo, é uma homenagem a uma grande cineasta soviética, pouco lembrada e estudada. “Esfir Shub: Mulher, Cineasta, Revolucionária” está disponível para ser lido aqui. A fotografia dela em cima é da autoria de Alexander Rodchenko.

Líquida Força, Líquida Fragilidade

13.12.2017


As Águas de Sua Mãe.

A colecção de ensaios UBICinema 2007-2017 foi apresentada recentemente na Covilhã. Contém um comentário meu sobre o filme As Águas de Sua Mãe (2014), escrito e realizado por Paulo Lima, ao qual dei o título “Líquida Força, Líquida Fragilidade”. É apenas um dos muitos textos incluídos num livro que está disponível para ser descarregado aqui.

As Mulheres pelo Mundo (3)

12.12.2017


Mustang (2015).

Este filme será mostrado amanhã nas Sessões do Carvão, às 21:30. Integra um programa cinematográfico da responsabilidade de Caroline Turner (Universidade de Glasgow), estagiária Erasmus+ no Curso de Estudos Artísticos.
______________________
“As Mulheres pelo Mundo”: (1) · (2)

UBICinema 2007-2017

11.12.2017

É hoje lançado o livro UBICinema 2007-2017, às 21h30, na Tinturaria da Covilhã. O volume foi organizado pela Ana Catarina Pereira e pelo Luís Nogueira e celebra dez anos de filmes saídos do curso de cinema da Universidade da Beira Interior. Tive o prazer de contribuir para esta obra com um texto sobre o filme As Águas de Sua Mãe (2014). Bem hajam, Ana Catarina e Luís.

A Incomunicação

11.12.2017

O Comum da Diferença

07.12.2017


“É p’ra Amanhã” de António Variações.

Com Variações sobre António: Um Colóquio em Torno de António Variações, a Universidade de Coimbra coloca-se na dianteira, celebrando e reflectindo sobre a obra de um enorme artista português. O evento decorre hoje e amanhã em diversos espaços da cidade. Foi organizado pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura e pelo Curso de Estudos Artísticos da Faculdade de Letras. Toda a informação está disponível aqui.

Tive a honra de integrar a Comissão Científica do colóquio e vou apresentar uma das suas conferências plenárias, hoje à tarde. Dei-lhe o título “O Comum da Diferença: Sobre os Vídeos Musicais de António Variações”. A obra musical de António Variações publicada em vida foi curta. Contou apenas com dois álbuns, Anjo da Guarda (1983) e Dar & Receber (1984). Pouco tempo depois da publicação do segundo, o compositor e cantor faleceu com 40 anos, sem deixar um único vídeo musical associado ao segundo disco. Mas, tanto quanto sei, legou-nos apenas três telediscos de canções do primeiro disco: “Estou Além” (1982), “O Corpo é que Paga” (1983), e “É p’ra Amanhã” (1983). É sobre eles que falarei.

Um Cinema em Revolução

06.12.2017


A Queda da Dinastia Romanov (Padenie Dinastii Romanovikh, 1927).

Participo hoje num encontro sobre o centenário da Revolução de Outubro com o título “Revolução Russa: Historiografia, Política, Cultura e Actualidade” no ISCTE-IUL. A minha contribuição para a discussão chama-se “Um Cinema em Revolução: A Revolução de Outubro e a Vanguarda Cinematográfica”.

A Revolução de Outubro desenrolou-se também no campo da arte. No caso do cinema, gerou-se um movimento de vanguarda que marcou a história do mudo tardio até à transição para o sonoro de forma ainda mais profunda que os outros dois grandes movimentos de vanguarda na Europa, o impressionismo francês e o expressionismo alemão. O cinema de montagem soviético foi em simultâneo mais consistente e mais diverso. Mais consistente, porque teve um elemento central tornado questão crítica: a montagem, a sucessão das imagens e a sua articulação. Mais diverso, porque produziu realizações práticas e reflexões teóricas muito diferentes, por vezes opostas. Há uma relação estreita entre esta vanguarda artística e a vanguarda política que foi nascendo nos congressos dos sovietes. O contexto social revolucionário fez brotar e conseguiu alimentar a revolução no cinema. Tal torna-se evidente se analisarmos, em particular, a obra de Lev Kuleshov, Vsevolod Pudovkin, Dziga Vertov, Sergei Eisenstein, e Esfir Shub.

As Mulheres pelo Mundo (2)

05.12.2017


O Sonho de Wadjda (Wadja, 2012).

Este filme será mostrado amanhã nas Sessões do Carvão, às 21:30. Integra um programa cinematográfico da responsabilidade de Caroline Turner (Universidade de Glasgow), estagiária Erasmus+ no Curso de Estudos Artísticos.
______________________
“As Mulheres pelo Mundo”: (1)

Variações sobre António

04.12.2017

Na próxima semana, a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra acolhe Variações sobre António: Um Colóquio em Torno de António Variações nos dias 7 e 8 de Dezembro. O evento é organizado pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura e pelo Curso de Estudos Artísticos da faculdade. Vai reunir um conjunto muito variado de perspectivas e estudos sobre a espantosa obra de António Variações. Mais informações aqui.