O Cinema ao Espelho (2)

26.02.2015


Holy Motors.


As tertúlias “O Cinema ao Espelho” continuam amanhã em Montemor-o-Velho, desta vez em torno de Holy Motors (2012), realizado por Leos Carax.

______________________

“O Cinema ao Espelho”: (1)

Charles Burnett: O Liame do Solo (2)

23.02.2016


My Brother’s Wedding (“O Casamento do Meu Irmão”, 1983).


Este filme será mostrado amanhã nas Sessões do Carvão, a versão original às 18:30, a versão final do realizador às 21:30, na Casa das Caldeiras.

______________________

“Charles Burnett: O Liame do Solo”: (1)

Charles Burnett: O Liame do Solo (1)

16.02.2016


Several Friends (“Vários Amigos”, 1969).


The Horse (“O Cavalo”, 1973).


When It Rains (“Quando Chove”, 1995).


Quiet as Kept (“Quieto como Mantido”, 2007).



Killer of Sheep (“Matador de Ovelhas”, 1977).


Estes filmes serão mostrados amanhã nas Sessões do Carvão, os primeiros às 18:30, o segundo às 21:30, na Casa das Caldeiras. Este ciclo foi programado em colaboração com a Secção de Estudos Anglo-Americanos da FLUC.

Charles Burnett, cineasta afro-americano, construiu uma portentosa obra quase desconhecida na Europa. Entrelaçando a expressão pessoal, a transfiguração poética, e a consciência social, os seus filmes para cinema e televisão são o trabalho de um artista que tenta entender aquilo que produz no interior da história humana. Admirador do cinema humanista de Jean Renoir, particularmente de The Southerner (A Semente do Ódio, 1945), podemos descrever a sua estética como um realismo poético americano. Numa entrevista conduzida por Sergio Mims e publicada no ano passado, o cineasta liga a vivência da comunidade ao desenvolvimento da cultura, notando a necessidade da ligação ao solo — o chão que as suas obras nunca abandonam.

Sessões do Carvão: “Charles Burnett: O Liame do Solo”

15.02.2016



17 FEVEREIRO

18:30   Several Friends (“Vários Amigos”, 1969) | The Horse (“O Cavalo”, 1973) | When It Rains (Quando Chove, 1995) | Quiet as Kept (“Quieto como Mantido”, 2007), real. Charles Burnett

21:30   Killer of Sheep (“Matador de Ovelhas”, 1977), real. Charles Burnett

24 FEVEREIRO

18:30   My Brother’s Wedding (“O Casamento do meu Irmão”, 1983), real. Charles Burnett [versão original]

21:30   My Brother’s Wedding (“O Casamento do meu Irmão”, 1983), real. Charles Burnett [versão final do realizador]

02 MARÇO

18:30   To Sleep with Anger (Não Durma Nervoso, 1990), real. Charles Burnett

21:30   The Glass Shield (Conspiração Policial, 1994), real. Charles Burnett

09 MARÇO

18:30   Nightjohn (1996), real. Charles Burnett

21:30   The Blues: Warming by the Devil’s Fire (“Os Blues: Aquecer junto ao Fogo do Diabo”, 2003), real. Charles Burnett

16 MARÇO

18:30   “Nat Turner: A Troublesome Property” (Nat Turner: Uma Propriedade Problemática, 2003), real. Charles Burnett

21:30   “Namibia: The Struggle for Liberation (Namibia: A Luta pela Libertação”, 2007), real. Charles Burnett

Cinema 7

11.02.2016


The seventh issue of Cinema: Journal of Philosophy and the Moving Image, edited by Patrícia Silveirinha Castello Branco, is now available online. The contents may be consulted, read, and downloaded here:

ARTICLES

“The Cinematic Life of the Figural: Mapping Shapes of Time in Terrence Malick’s The New World (2005)”, Gabriella Blasi (The University of Queensland)

“On Some Posthuman Motifs in Walter Benjamin: Mickey Mouse, Barbarism and Technological Innervation”, Daniel Mourenza (University of Leeds)

“Human/Cyborg/Alien/Friend: Postwar Ressentiment in Japanese Science Fiction and Posthuman Ethics in Kamen Rider Fourze”, Se Young Kim (University of Iowa)

“The Hard Technological Bodies of Elysium and Edge of Tomorrow”, Aaron Tucker (Ryerson University)

“Posthumanist Panic Cinema? The Films of Andrew Niccol”, Jon Baldwin (London Metropolitan University)

“Posthumanism in Matthew Barney’s Cremaster Cycle: Autopoiesis and the ‘Hermetic State’”, Irina Chkaidze (University College London)

“Rediscovering our Humanity: How the Posthuman Noir Anime Darker Than Black Subverts the Tropes of Film Noir to Reaffirm a Humanist Agenda”, Maxine Gee (University of York)

“Zombie Cinema and the Anthropocene: Posthuman Agency and Embodiment at the End of the World”, Phillip McReynolds (University of North Carolina at Charlotte)

BOOK REVIEWS

“Investigating Image and Gesture: Cinema and Agamben. Ethics, Biopolitics and the Moving Image”, Tom Lordan (Kingston University)

Seeing the Light: Exploring Ethics Through Movies”, A. G. Holdier (Colorado Technical University)

Philosophy and Blade Runner”, Keith Dromm (Louisiana Scholars’ College at Northwestern State University)

“Mise-en-Scène and/Or Mise-en-Cadre?: Questions from the Book Post-Cinematic Theatre And Performance”, Cláudia Madeira (NOVA University of Lisbon)

Music, Performance, and the Realities of Film: Shared Concert Experiences in Screen Fiction”, Nick Poulakis (National and Kapodistrian University of Athens)

______________________

Cinema: Journal of Philosophy and the Moving Image: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6

Corpos Instáveis: Os Vídeos Musicais de Chris Cunningham

10.02.2016


“Afrika Shox”.


Acaba de ser publicado o n.º 7 da ESC:ALA: Revista Electrónica de Estudos e Práticas Interartes do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa - Universidade do Porto. Conta com um ensaio meu, “Corpos Instáveis: Os Vídeos Musicais de Chris Cunningham”, que pode ser lido aqui. Agradeço ao João Pedro da Costa a sua paciência e o seu apoio no processo de publicação deste artigo.